Página 1 de 2 12 ÚltimoÚltimo
Resultados 1 a 10 de 12
  1. #1
    digite aqui sua mensagem pessoal Avatar de romario
    Data de Ingresso
    30/12/10
    Posts
    108

    Dublagem e legendas


    A dublagem venceu as legendas

    Com a procura cada vez maior por versões com voz em português, filmes e séries
    legendados (uma tradição brasileira) estão ameaçados de desaparecer

    TONIA MACHADO E DANILO VENTICINQUE


    Zodja Pereira.jpg































    A VOZ DO POVO
    A dubladora Zodja Pereira numa gravação em São Paulo. A maioria dos brasileiros prefere a voz dos dubladores ao
    áudio original (Foto: Filipe Redondo/ÉPOCA)



    Durante muito tempo, assistir a um filme estrangeiro no cinema significava se preparar para uma longa sessão de leitura. À exceção dos desenhos animados e de algumas produções infantis, os filmes dublados só encontravam espaço na televisão aberta. Nos últimos anos, a tradição começou a mudar. Para conquistar um público maior, os cinemas têm apostado nas versões dubladas. Dependendo do filme, encontrar uma sessão legendada pode ser difícil.

    A estreia de
    Os vingadores, o principal lançamento do ano até agora, mostra essa mudança em números. Das 1.152 cópias do filme lançadas no Brasil, 673 eram dubladas. O filme superou os R$ 110 milhões de faturamento, a maior bilheteria da história dos cinemas brasileiros. A superprodução adolescente Crepúsculo: amanhecer – parte 1, lançada no ano passado, também seguiu a estratégia. Quase dois terços das cópias lançadas eram dubladas, e elas faturaram mais que as versões legendadas.

    O triunfo da voz sobre a palavra escrita reflete uma nova demanda dos espectadores. Segundo o Instituto Datafolha, 56% dos frequentadores de cinema preferem filmes dublados. A ascensão de uma nova classe média, que passou a frequentar os cinemas recentemente, explica a mudança do gosto. “Essas pessoas estavam acostumadas a filmes dublados na televisão aberta e querem o mesmo nos cinemas”, afirma Cesar Silva, diretor-geral da distribuidora Paramount no Brasil.

    Um filme como
    Os vingadores, que tem muita violência e pouca conversa, contém 50 mil caracteres de legenda, equivalentes a 30 páginas de livro. Em duas horas, é muita leitura para quem não está acostumado.

    Os canais de televisão por assinatura também adaptaram sua programação. Personagens de séries antes legendadas, como o drama
    Grey’s anatomy, aprenderam a falar português. Os filmes também passaram a ser dublados. A rede Telecine adotou o áudio em português como primeira opção em quatro de seus canais. Caso o assinante prefira a versão legendada, deve fazer a escolha com o controle remoto. Assim como no cinema, a mudança tem a ver com o crescimento do público. “Há quatro anos, a televisão por assinatura tinha 4 milhões de assinantes. Hoje tem 13 milhões”, diz Manoel Rangel, diretor-presidente da Agência Nacional de Cinema. “Deixou de ser um serviço para poucos.”

    Embora as mudanças possam causar estranhamento em parte do público, o sucesso dos filmes dublados é comum no mundo todo. Em países como Alemanha e Itália, é difícil encontrar uma sessão legendada nos cinemas. Na Espanha, a preferência por dublados é fruto de uma decisão política. Em 1941, sob a justificativa de defesa do idioma, o ditador Francisco Franco promulgou uma lei que obrigava a dublagem de todos os filmes estrangeiros. A obrigatoriedade desapareceu em 1946, mas o hábito não.

    Por vontade própria ou por decreto, abrir mão das legendas pode até ser uma experiência prazerosa. Ao optar por ouvir, o espectador volta sua atenção para detalhes do filme, como o cenário, as expressões faciais ou o figurino dos personagens. A tradição brasileira de dublagem ajuda. Ao contrário dos dubladores de países hispânicos, que enchem de drama latino a interpretação de seus personagens, os brasileiros tentam reproduzir o tom dos atores originais. “Procuramos interpretar com naturalidade”, afirma Zodja Pereira, fundadora de um estúdio de dublagem em São Paulo. Novas tecnologias também contribuem. Nos primórdios da dublagem, era necessário regravar todo o áudio do filme para inserir as falas traduzidas. O som ambiente do filme era perdido. Hoje, os filmes chegam aos estúdios com faixas de som separadas. A dublagem substitui a faixa da voz, e o som ambiente permanece o mesmo.

    Os Vingadores.jpg






























    RUMO À LUTA

    Acima, o filme Os vingadores, sucesso na versão dublada. (Foto: divulgação )


    Apesar da melhoria nas dublagens, o declínio das legendas traz prejuízo aos espectadores. Por melhor que seja, o dublador não consegue interpretar o personagem. Como substituir a voz de um ator complexo como Sean Penn ou Meryl Streep? Perde-se mais ainda quando o dublador não é profissional. Com o objetivo de atrair mais público, tem se tornado cada vez mais comum ouvir artistas famosos pouco habituados à dublagem dando voz a personagens de filmes infantis. Ouvir o mesmo dublador falando por vários atores também causa estranheza. Na versão dublada de
    O informante, o espectador que prestar atenção às falas do personagem de Al Pacino reconhecerá a voz que dublou Richard Gere por anos, inclusive em Uma linda mulher. Na vida real, a voz dos dois atores não tem nenhuma semelhança.


    Bruno Campos.jpg
    Os espectadores descontentes com os
    lançamentos de séries e filmes dublados
    começam a formar movimentos de resistência.
    A campanha
    Dublado sem opção, não,
    lançada nas redes sociais, já reúne 6 mil
    pessoas. “Não é justo que os canais
    imponham uma programação dublada”, diz o
    advogado Bruno Carvalho, organizador do
    movimento. O objetivo é convencer os canais a
    permitir que o assinante possa escolher
    sempre entre a versão dublada e a legendada.




    O advogado Bruno Carvalho, que lidera um grupo em
    defesa das legendas. A ascensão da dublagem agrada
    à maioria, mas incomoda parte do público (Foto:
    Emmanuel Pinheiro/Nitro)



    Nos cinemas, onde não existe a opção de mudar o áudio com o controle remoto, o futuro das legendas é mais sombrio. Se os dublados são preferidos pelo público, é natural que o mercado se adapte à demanda da maioria. Assim como na Europa e nos Estados Unidos, os filmes legendados tendem a se tornar um produto de nicho, exibido longe dos shopping centers. Cinemas como o Reserva Cultural, em São Paulo, podem se tornar o último reduto para quem quiser ouvir a voz verdadeira dos atores. “O cinema é uma arte repleta de sutilezas que precisam ser respeitadas, e a manutenção do áudio original é uma forma de respeito”, afirma Laure-Bacqué, sócia diretora do cinema. Lá, filmes dublados só entram se forem infantis. Salas como essa podem ser o último foco de resistência para impedir que as legendas se tornem curiosidade histórica, como o cinema mudo ou os filmes em preto e branco.


    ÉPOCA
    . Disponível em: <http://revistaepoca.globo.com/cultur...-legendas.html>. Acesso em: 14 jun. 2012.

  2. #2
    Desanimado, mas ainda fã. Avatar de Felipe Nasca
    Data de Ingresso
    01/05/06
    Localização
    Kyoto, Japão
    Idade
    35
    Posts
    10
    Detestei o título dessa matéria, só serve para acirrar essa briguinha ridícula que existe entre quem gosta de dublagem e quem não gosta. E não tem nada de "natural" em cópias legendadas darem espaço a dubladas. Até porque isso não é um fator climático, como a chuva, e sim dependente da VONTADE de alguém / alguéns. Duvido muitíssimo que os distribuidores e as redes de cinema iriam à bancarrota se fizessem algum esforço para oferecer cópias nas duas versões.

    「明日は明日の風が吹く」

  3. #3
    digite aqui sua mensagem pessoal Avatar de BruceDeLarge
    Data de Ingresso
    03/05/12
    Posts
    1.659
    É perda de tempo querer mudar o gosto das pessoas,gosto é gosto,eu por exemplo amo ver filmes como Jurassic Park ou De Volta para o futuro,tanto dublado quanto legendado,é ridiculo tentar calar a boca das pessoas,isso só vai aumentar essa preferencia e aumentara a quantidade de movimentos

  4. #4
    digite aqui sua mensagem pessoal Avatar de romario
    Data de Ingresso
    30/12/10
    Posts
    108
    Eu, como o Felipe Nasca, também não gostei do título da matéria. Para mim, a dublagem não "venceu" as legendas, mesmo por que nunca houve disputa entre as duas. Acho sim que a dublagem conquistou uma fatia de um espaço antes ocupado quase que totalmente pela legenda. Antes, só alguns filmes infantis eram exibidos dublados nos cinemas. Atualmente podemos realmente optar por assistir um filme legendado ou dublado, um exemplo: aqui em BH onde moro, o filme “Os Vingadores” citado pela matéria, está sendo exibido em 7 cinemas, em quatro deles com o áudio dublado e em três, com legendas. Se 56% dos freqüentadores de cinema optam pelo áudio dublado, como diz a pesquisa, o mérito é da dublagem que conquistou seu público. Quem prefere o filme legendado continua com sua opção sendo considerada e deve ser assim. E mais: não gostei também da expressão “abrir mão das legendas” que foi usada na reportagem, ninguém vai e nem deve abrir mão de suas preferências e como disse o Gogeta, “gosto é gosto” e isso deve ser respeitado.

    Outros pontos da reportagem que eu quero comentar:

    “Apesar da melhoria nas dublagens, o declínio das legendas traz prejuízo aos espectadores. Por melhor que seja, o dublador não consegue interpretar o personagem.”

    Não entendi por que usaram a expressão “prejuízo aos espectadores”, por que quem gosta e é acostumado com o áudio dublado não se sente prejudicado e quem prefere a versão legendada não é e nem será obrigado a ver a versão em português (as sessões legendadas não foram extintas e nem serão). E baseado em quê eles dizem que o dublador não consegue interpretar? Se isso fosse verdade, a profissão já estaria extinta e a dublagem brasileira não seria reconhecida em todo o mundo. Será que eles não sabem que o dublador é antes um ator? Um ator não consegue interpretar?

    Já com relação à TV fechada, acho sim que os telespectadores devem exigir o áudio nas duas opções, com legendas para a versão original. Na maioria dos canais abertos já é assim: opções para o áudio dublado e o original, legendas em closed caption. Por que isso não pode acontecer na TV fechada, que antes de tudo, é paga?

    Concluindo, achei inadequado o uso de palavras fortes como “venceu”, “ameaçados”, “desaparecer”, “tradição brasileira”, “último foco de resistência”. A impressão que tive é que a Revista quis atribuir ao assunto proporções maiores que as reais.

  5. #5
    digite aqui sua mensagem pessoal Avatar de romario
    Data de Ingresso
    30/12/10
    Posts
    108

    Mabel César e outras atrizes falam sobre o crescimento da dublagens na TV paga

    Ouça a reportagem de rádio no link abaixo:


    LIMA, Humberto. Dublagem ganha força com maior acesso à TV paga. Portal PUC-Rio Digital. Disponível em: <http://puc-riodigital.com.puc-rio.br/Radio/Cultura/Dublagem-ganha-forca-com-maior-acesso-a-TV-paga-13117.html#.VJtm-sAS0>. Acesso em: 24 dez.. 2014.
    Última edição por romario; 24/12/14 às 23:25. Razão: Copie e cole o endereço no navegador

  6. #6
    Arte pela arte
    Data de Ingresso
    19/07/10
    Posts
    10.785
    não tem que existir um vencedor.

    os canais abertos e fechados tem que oferecer a opção de escolha ao telespectador por meio da mudança de áudio e legenda.

  7. #7
    digite aqui sua mensagem pessoal
    Data de Ingresso
    22/03/10
    Posts
    151
    O pior é que é tão relativo...

    Tem dublagem épica, tem dublagem lixo. Tem legenda épica, tem legenda lixo...

    Enfim, as duas versões não deviam ser auto-excludentes (a menos que a pessoa queira ver a produção 1 vez só). Muita chatice essa rixa...

    Tanto que muitas vezes, no caso de DVDs, eu deixo Dublado Com Legendas, pra comparar a adaptação de dublagem com a tradução do texto original.
    Citação Postado originalmente por Daniel Scherer Ver Post
    todos vocês membros Pasevan,Heitor Romeu,Gogeta Reborn,Anderson Paven Raven,Phelipe Zulato Tavares,Neo Hatless,Bruno Monteiro eu quero que vocês vão pra puta que te pariu seus viados dos infernas cansei eu vou me vingar de todos vocês kkkkkkkkkk.

  8. #8
    digite aqui sua mensagem pessoal Avatar de romario
    Data de Ingresso
    30/12/10
    Posts
    108

    Closed caption e audiodescrição

    Sábado passado (18/08), o tema do programa Globo Universidade foi o curso de Tradução.

    Além da tradução de filmes, séries, programas e games para dublagem, também são possibilidades de atuação para os profissionais, os trabalhos com closed caption e audiodescrição. Confiram o vídeo no link abaixo:

    Globo Universidade. Disponível em: <http://globotv.globo.com/rede-globo/...rte-2/2092335/>. Acesso em: 20 ago. 2012.


    Programa na íntegra:

    Globo Universidade. Disponível em: <http://globotv.globo.com/rede-globo/...tegra/2092366/>. Acesso em: 20 ago. 2012.

  9. #9
    digite aqui sua mensagem pessoal Avatar de romario
    Data de Ingresso
    30/12/10
    Posts
    108
    Canal Universal lança novo projeto gráfico e disponibiliza dublagem em português em julho
    Seg, 01 de Julho de 2013 16:38


    Pacote de novidades inclui a assinatura "100% Personagens" e a estreia da série Bates Motel.



    A partir desta segunda-feira, 1º de julho, o canal Universal apresenta mudanças em seu pacote gráfico - o chamado on-air look - e nova logomarca. O canal passa também a adotar a assinatura "100% Personagens", que reforça a importância e a força dos personagens em sua programação, que são essenciais para a criação e o desenrolar de boas histórias.

    A nova logo, mais clean e contemporânea, traz a conhecida marca do canal Universal no centro de um círculo - com um pequeno corte - que representa um dial, que atribui uma escala de 0-100 alinhado ao posicionamento "100% Personagens". Ela representa os valores e atributos de marca do posicionamento do canal, centrado nos personagens, com apelo abrangente, alta qualidade de programação e tom positivo e confiante na comunicação.

    A reformulação da identidade visual do canal Universal foi desenvolvida pela equipe de marketing da NBCUniversal International Television em parceria com a premiada divisão criativa da Red Bee Media e com o especialista em estratégias de marcas para o mercado de televisão, Lee Hunt.

    "Este é um momento muito especial para o canal Universal. A renovação do projeto gráfico aliada ao lançamento da opção de áudio e a chegada de Bates Motel reafirmam nosso papel de oferecer o melhor do entretenimento na TV por assinatura", diz Paulo Barata, CEO da NBCUniversal Networks International Brasil.


    Opção de áudio


    Os assinantes do canal contam, a partir de 1º de julho, com a opção de áudio dublado em português ou original com legendas. Essa escolha será possível em toda a programação de filmes e nas séries exibidas nas faixas horárias de segunda a sexta-feira. Inicialmente, as séries que contarão com este recurso são Bates Motel, Grimm, Chicago Fire, House, Law & Order, Law & Order: SVU (até a 13ª temporada), Up All Night, Flashpoint e Medium.

    As séries Elementary, Beauty and the Beast e a atual temporada de Law & Order: SVU ainda estarão disponíveis apenas no áudio original com legendas. Isso ocorre em função de questões relacionadas ao licenciamento e às negociações de direitos de exibição com cada distribuidor de conteúdo.

    "Estamos orgulhosos de oferecer a opção de áudio, atendendo assim a todos os perfis de público, o que sinaliza o respeito ao nosso assinante de longa data. A oferta da opção de áudio na totalidade da nossa grade de programação irá acontecer de forma gradual, à medida que as negociações e o calendário de dublagem permitirem. É um período natural de adaptação ao novo processo de mudança. Em nome do canal Universal eu conto com a compreensão do nosso assinante em relação a este período de adaptação", complementa Barata.

    Uma campanha de orientação sobre as mudanças já está no ar e as informações também estão disponíveis no site universal.tv.br; o assinante também pode tirar suas dúvidas sobre a disponibilidade e como acessar a opção de áudio, direto de seu controle remoto, com seu operador de TV por assinatura.


    Estreia de Bates Motel


    Já Bates Motel, que será lançada no dia 4 de julho, é uma das grandes novidades da programação. Com segunda temporada garantida, está sendo considerada uma das grandes estreias do ano. A série é um prólogo do filme Psicose de Alfred Hitchcock que mostra a juventude de Norman Bates, ambientada nos tempos atuais. Produzida pela Universal Television, o elenco principal conta com os atores Freddie Highmore (A Fantástica Fábrica de Chocolates) e Vera Farmiga (Amor Sem Escalas).

    A série é um prefácio contemporâneo do gênero de suspense psicológico e promete apresentar um retrato íntimo de como a psique de Norman Bates se desenvolve ao longo de sua adolescência. Os fãs poderão ver a fundo uma história obscura e a relação conturbada do jovem com sua mãe, Norma, que ajudou a dar origem ao mais famoso serial killer.

    A produção executiva de Bates Motel é assinada por Carlton Cuse ("Lost") e Kerry Ehrin ("Friday Night Lights").


    Sobre o canal Universal


    O canal Universal no Brasil é a associação entre a NBCUniversal e a Globosat, maior programadora de TV por assinatura da América Latina.

    O canal está presente em mais de 110 países e alcança mais de 80 milhões de domicílios assinantes.


    *Fonte: Universal Networks International

    universal.tv.br




    PORTAL DA PROPAGANDA. Disponível em: <http://www.portaldapropaganda.com.br...ugues-em-julho>. Acesso em: 3 jul. 2013.

  10. #10
    Cinefago
    Guest
    Citação Postado originalmente por romario Ver Post
    Canal Universal lança novo projeto gráfico e disponibiliza dublagem em português em julho

    Opção de áudio


    Os assinantes do canal contam, a partir de 1º de julho, com a opção de áudio dublado em português ou original com legendas. Essa escolha será possível em toda a programação de filmes e nas séries exibidas nas faixas horárias de segunda a sexta-feira. Inicialmente, as séries que contarão com este recurso são Bates Motel, Grimm, Chicago Fire, House, Law & Order, Law & Order: SVU (até a 13ª temporada), Up All Night, Flashpoint e Medium.


    Finalmente! O gigante acordou! O Universal era o único canal (major) que não tomava conhecimento do que se passava a sua volta. Deve ter sido pela audiência.

Página 1 de 2 12 ÚltimoÚltimo

Tópicos Similares

  1. Dublagem de "A Turma do Archie" (Dublagem Original e Tooncast)
    Por Computron no fórum Falando de Dublagem
    Respostas: 6
    Último Post: 05/06/22, 18:46

Tags para este Tópico

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •